aluguel-de-carro-seguro

7 dicas para alugar um carro com segurança

Confira as dicas que preparamos para você ter uma viagem de carro alugado super segura e tranquila!

Reserve o carro com antecedência

A nossa primeira dica é muito importante principalmente para você que pretende alugar um carro em alta temporada. Viajar requer um planejamento financeiro e de roteiros para que você aproveite ao máximo. Alugando antecipadamente, você tem a segurança de que não ficará sem carro, já que em período de alta temporada as locadoras locam tanto que ficam sem veículos disponíveis. Evite surpresas e siga o planejamento para sua viagem ser perfeita!

Calcule o melhor custo-benefício para você

Aqui na Rede Brasil nós sempre realizamos gratuitamente a consultoria na hora de alugar um carro, e tiramos todas as suas dúvidas que você encontre o carro ideal pra sua viagem, evitando riscos e gastos desnecessários. Você vai poder descobrir qual é o veículo que terá melhor aproveitamento de acordo com sua rota, quantidade de passageiros e o valor que você pode investir na viagem. Assim, poderá avaliar o melhor custo-benefício sem dúvidas!

Leia todo o contrato de locação com cuidado

Sim, essa é uma dica básica mas é muito importante reforçar pois, apesar de simples, o aluguel de carros possui muitos detalhes que precisam ser lembrados pelo locatário. No contrato de locação, você terá todas as informações necessárias para viajar tranquilo, compreendendo as condições acordadas entre você e a locadora. Portanto, a leitura é importantíssima para evitar problemas caso ocorra alguma situação inesperada.

Confira a documentação e participe do check-list

Assim que você vai retirar o carro, o responsável pela entrega do carro a você faz um check-list apontando todos os itens do carro que são analisados antes e depois da sua locação. É importante participar deste momento, pois você pode tirar suas dúvidas sobre vários itens, conferir o que está sendo analisado e conhecer melhor o veículo que vai te levar na viagem.

Tenha um GPS sempre à mão

O GPS vai te ajudar a encontrar o seu caminho sem muitos esforços, evitando que você se perca em suas viagens. Não se esqueça também de levar o seu celular com outros aplicativos de mapas para se prevenir. Mas fique alerta: os GPS são programados para te levar por caminhos mais curtos mas nem sempre estes são os caminhos mais seguros, portanto não deixe de conferir a situação à sua volta!

Contrate uma proteção de risco

Viajar com segurança é aproveitar a sua viagem sem dor de cabeça, viajando mais tranquilo e se preocupando somente com o seu lazer! Então não deixe de contratar uma proteção de risco da locadora para evitar uma dificuldade caso ocorram sinistros, furtos, roubos e outras situações adversas. Sempre é bom tomar todo cuidado possível!

Cadastre motoristas adicionais na sua locação

Principalmente se a sua viagem for longa, é imprescindível o revezamento na direção para que os motoristas possam descansar em alguns momentos. Ter mais de um motorista é uma dica de segurança para viagens, para que sempre tenha alguém capaz de guiar o carro caso aconteça qualquer situação inesperada. Não se esqueça de informar a locadora para que todos estejam cobertos dirigindo o veículo.

Com as nossas dicas, agora você já pode alugar um carro com muita segurança e zero dor de cabeça! Clique aqui e saiba mais sobre aluguel de carros aqui na Rede Brasil.

E que tal já começar a planejar a sua viagem segura? Faça um orçamento de aluguel de carro com a Rede Brasil e viaje muito melhor!

Aluguel de carros Brasil

 

 

ponto-cego-do-retrovisor

Ponto cego do retrovisor: um guia para dirigir com segurança

Na hora de dirigir, o chamado ponto cego pode atrapalhar bastante o motorista e, em alguns casos, até causar acidentes. A falta de visibilidade de partes do entorno do carro prejudica o condutor durante manobras, como mudança de faixa. Alguns automóveis já possuem hoje em dia recursos avançados, como sensor de estacionamento e de aproximação, além de câmeras, para ajudar o motorista. Porém, o recurso mais comum para evitar o ponto cego ainda é o retrovisor. Veja, a seguir, algumas dicas para ajustar esse item e garantir maior segurança quando for pegar a estrada.

Comece com a regulagem do retrovisor interno 

Para evitar o ponto cego na direção, antes de ligar o carro, ajuste os retrovisores do veículo. Em primeiro lugar, regule o banco de modo a conseguir tocar os pedais com tranquilidade, sem ser apenas com as pontas dos pés, e fazer com que os punhos alcancem a borda superior do volante. Depois desse ajuste, fique na posição de dirigir para regular o espelho interno.

Faça com que o retrovisor central mostre toda a área visível pelo vidro traseiro do veículo. Como alguns carros têm a parte traseira mais alta, conforme a situação, é importante checar se não há crianças ou objetos atrás do carro, antes de dar a partida para sair.

Ajuste os retrovisores laterais para evitar o ponto cego

As colunas na cabine de direção e perto do compartimento de bagagens prejudicam a visão do motorista. Para evitar o ponto cego e visualizar uma maior área em volta do veículo, o condutor precisa utilizar os retrovisores laterais. Na hora de regular o espelho do lado esquerdo, ou seja, aquele mais perto do volante, busque fazer com que ele mostre praticamente somente a via e não a lataria do veículo.

Dessa forma, você ganha mais visibilidade e diminui o ponto cego. Em relação ao ajuste do espelho retrovisor do lado do passageiro, você até pode visualizar parte da lateral do carro, afinal, essa regulagem facilita na hora de se estacionar, já que evita que o carro suba sobre a calçada.

Tenha cuidado na mudança de faixa

A mudança de faixa é uma ocasião em que o motorista deve ter atenção redobrada para evitar o ponto cego. Quando fizer essa manobra, sinalize a sua intenção com antecedência para prevenir colisões.

Fique atento às motos

Em vias de centros urbanos, é comum haver o chamado corredor de motos, em que os motociclistas trafegam entre os veículos. Devido ao ponto cego, muitos acidentes ocorrem na hora em que os motoristas de carros vão trocar de faixa. Para não correr esse risco, sinalize e olhe pelo retrovisor antes de mudar de pista.

Evite dirigir do lado direito de veículos grandes

Por serem maiores, é comum haver ponto cego em caminhões e ônibus. Como o motorista desses veículos ficam em uma posição mais alta em relação à pista, pode ocorrer de eles não verem os carros que trafegam ao lado direito deles. Por isso, de preferência, evite dirigir por esse lado, pois o motorista do caminhão ou do ônibus pode querer trocar de pista e não ver o seu carro.

Veja e seja visto

Uma dica essencial em relação a ponto cego e a uso correto de retrovisores é ver e ser visto. Afinal, se você consegue visualizar o motorista que vem atrás, é sinal de que ele também enxerga você. Alguns veículos até trazem um adesivo com a seguinte frase: “se você não vir meu retrovisor, eu não vejo você”.

Procure ter reações rápidas e precisas

Além de evitar o ponto cego, o uso dos retrovisores torna a direção mais ágil. Por exemplo, pelo espelho interno o motorista pode ver que vem um carro atrás em alta velocidade e, assim, dar passagem. Seja qual for a situação no trânsito, aprenda a usar os retrovisores com rapidez, para não ficar muitos segundos sem olhar para a dianteira e, assim, evitar acidentes.

Você se preocupa em prevenir o ponto cego na hora de dirigir? O que faz para aumentar a visibilidade? Deixe seu comentário aqui no blog. Participe!

Aluguel de carros Brasil

dirija-na-chuva-seguranca

Saiba como dirigir na chuva com segurança

Junto da baliza, dirigir na chuva está entre os maiores temores de motoristas iniciantes e até de veteranos, considerando que a atenção deve ser redobrada para evitar acidentes.

A boa notícia é que, além de noções básicas de direção defensiva, existem outras dicas que podem ajudar você a dirigir na chuva com mais confiança e segurança. Para que um clima tempestuoso não seja motivo para nublar o horizonte das suas próximas viagens, confira o post de hoje:

Reduza a velocidade ao dirigir na chuva

Quando nuvens carregadas deságuam sobre as nossas cabeças, a visibilidade no interior do veículo é reduzida. Por isso, a primeira coisa a fazer é manter a calma e reduzir a velocidade a uma média mais segura para prevenir acidentes.

Com a pista molhada, é bom evitar ultrapassar dos 70 km/h. Assim, há tempo para frear com segurança, garantindo a boa tração dos pneus. A velocidade também não é devagar demais a ponto de parar o veículo ou causar lentidão no trânsito.

Garanta uma distância segura

Com a velocidade ajustada, é hora de focar no veículo à frente e nos que vêm logo em seguida, de acordo com os seus espelhos retrovisores. É comum, durante chuvas fortes, que os motoristas se surpreendam por algo na pista e façam manobras abruptas. Manter uma distância de 2 carros, aproximadamente, tende a ser o suficiente para prevenir acidentes.

Use o farol para sinalizar sua presença

Independentemente do horário, se há ameaça de chuva, convém ligar os faróis baixos. Além de servir como uma sinalização de sua presença para os outros carros, isso contribui com uma visibilidade mais clara da pista. Em casos em que as violentas tempestades de verão castigam incessantemente o seu caminho, insista no farol baixo, mas com o auxílio do farol de milha para se guiar.

Não enfrente trechos alagados

Muita chuva é capaz de transformar largas avenidas em piscinas nem um pouco convidativas. Com o risco de alagamento iminente, vale prestar atenção se o nível da chuva já ultrapassou a metade dos pneus. Se sim, não siga em frente.

Caso a altura da água ainda esteja baixa, siga viagem com a primeira marcha engatada, apenas, até sair do trecho alagado. Mas, se chuva apertar ainda mais, limitando as possibilidades de tráfego e a visibilidade a zero, procure uma área de abrigo, como postos de gasolina, para esperar por melhores condições climáticas.

Tenha cuidado com a aquaplanagem

Tanto na cidade quanto em uma das muitas belas estradas do país, existe o risco de aquaplanagem. Esse é um fenômeno em que uma camada de água fica entre os pneus e o asfalto, fazendo com que o veículo perca o contato com o solo.

Isso ocorre quando o veículo está em uma velocidade mais alta (daí uma incidência maior em estradas), o que não significa que na cidade a atenção deva ser menor. Em situações assim, o mais indicado é tirar o pé do acelerador, manter as mãos firmes na direção e, em hipótese alguma, frear, pois a manobra pode desestabilizar o veículo.

Dirigir na chuva é uma tarefa possível, só exige um pouco mais de cuidado. Com as nossas dicas, você vai chegar no seu destino com segurança, mesmo debaixo de chuva!

Compartilhe conosco suas experiências e, se tiver outra dica, deixe nos comentários!

Aluguel de carros Brasil

postura-de-dirigir

Dores no corpo? Aprenda a evitar em viagens

A Organização Mundial da Saúde já alertou que 80% de toda população mundial terá dores nas costas ao menos uma vez na vida. E seja em viagens a trabalho ou a passeio, ficar sentado em uma mesma posição durante um longo período pode ser muito prejudicial à saúde e causar intensas dores no corpo.

Se você viaja constantemente a trabalho, provavelmente já sentiu algum desconforto após o trajeto de uma cidade a outra, certo? Para lhe ajudar a evitar esse quadro, daremos 5 dicas simples e muito importantes para quem faz viagens de negócio ou está se preparando para um longo período de estrada. Acompanhe!

Leve os apoios necessários

Leve consigo um apoio para sua lombar e/ou seu pescoço para adaptar corretamente sua coluna ao assento. Uma toalha pode fazer muito bem essa função: enrole-a e a posicione em sua nuca. Para as costas, coloque-a em sua lombar para provocar a curvatura natural de sua coluna.

Também é importante que você mantenha seus pés em posição confortável e seus joelhos alinhados adequadamente. O ideal é que suas pernas formem um ângulo de 90 graus, mais do que isso deixará sua coluna sobrecarregada. Nesse caso, você pode utilizar um apoio para pés ou um objeto que os mantenha na posição correta e confortável.

Evite deitar no banco de trás do carro em posições que desalinhem sua coluna. Apesar de parecer confortável, é melhor evitar dores futuras. E lembre-se: sempre utilize cinto de segurança nos bancos traseiros, independentemente da posição em que estiver. Esse hábito pode salvar sua vida e a dos outros passageiros.

Evite carregar peso

Troque sua bolsa de mão por uma mala com rodinhas. Além de muito mais prática, ela evitará dores. E atente-se ao carregar peso. Mesmo as bagagens com rodas precisarão ser colocadas no bagageiro ou no porta-malas do carro. Ao levantar uma carga mais pesada, não o faça de uma vez só, principalmente se forem alocadas em lugares mais altos.

Movimente-se e alongue-se!

Antes, durante e depois de sua viagem, alongue-se! É imprescindível que você movimente seu corpo a cada duas horas. E isso significa levantar-se, caminhar um pouco e fazer alguns alongamentos. Se estiver em uma posição muito rígida, não hesite em movimentar-se com ainda mais frequência.

Poucas pessoas têm esse hábito fundamental para relaxar os músculos. Ao se alongar, você ativa sua circulação e o fluxo de sangue em seu corpo, evitando que os músculos fiquem tensionados, principalmente em longos períodos na mesma posição.

Experimente os seguintes exercícios:

  • Relaxe o pescoço e faça movimentos circulares com a cabeça. Gire dez vezes para a direita e dez para a esquerda.
  • Coloque sua mão direita na escápula esquerda e segure seu braço nessa posição por alguns segundos. Repita o movimento com o outro braço.
  • Segure seu pé direito com a mão esquerda, passando por trás de suas costas. Segure por alguns segundos e repita o movimento com a outra perna.
  • Levante seu joelho direito à frente e segure sua perna com as duas mãos por alguns segundos. Repita com a outra perna em seguida.

Viaje confortável

Use roupas leves, que não lhe incomodem ou prendam a circulação. Assim você terá uma preocupação a menos e ficará o mais confortável possível para descansar durante a viagem.

Distraia-se e relaxe

A ansiedade aumenta a chance de tensionar os músculos e provocar dores no corpo. Ocupe sua mente com atividades que lhe distraiam, como livros, filmes e séries — que são ótimos companheiros de viagens. Se estiver dirigindo, coloque no som uma playlist agradável.

Após ler todas as nossas dicas, você está pronto para seguir viagem sem dores no corpo! Não deixe de colocá-las em prática e compartilhá-las com colegas que também viajam frequentemente. Tem outras dicas para evitar as incômodas dores no corpo? Deixe seu comentário aqui no blog e conte para nós!

Agora, se precisa de uma viagem confortável mesmo, com tudo que você precisa, sem ficar tenso com nenhum problema, alugue carro com a Rede Brasil Aluguel de Veículos! Aqui a gente cuida de tudo pra você curtir tranquilo a sua viagem.

Aluguel de carros Brasil

ultrapassagem-de-risco

Ultrapassagens de risco: fuja delas e aprenda a ultrapassar com segurança.

Sempre chegam até todos nós notícias de ultrapassagem que acabam muito mal: acidentes, feridos e até morte de passageiros e motoristas. Falamos aqui sobre direção defensiva, mas quando falamos de viagens de carro também é importante falar sobre ultrapassagem, já que ela ocorre tantas vezes em uma mesma viagem.

Sendo uma das maiores causas de acidentes nas estradas, a ultrapassagem mal calculada ou feita em situações de risco coloca a vida do motorista, de seus passageiros e de todos os outros ocupantes dos carros que rodam na mesma região em perigo.

No artigo de hoje, vamos te dar algumas dicas para lidar corretamente com o trânsito nas estradas, realizando ultrapassagens com máxima segurança. Continue a leitura para saber mais!

Sinalize a intenção de ultrapassagem

Apesar de parecer uma dica básica, ainda há muitos motoristas que se esquecem de dar seta ou simplesmente não acham importante acionar esse mecanismo do carro ao ultrapassar. A seta é um item de extrema importância e deve ser utilizada sempre, sem nenhuma restrição.

Antes de tentar a ultrapassagem, deve-se ligar a seta, alertando os outros motoristas do seu intuito. Enquanto a ultrapassagem está sendo feito, mantenha-a ligada e, ao voltar, dê seta para a direita sinalizando que está entrando de volta na pista de origem. Acionar a seta é de extrema importância e é o meio de comunicação entre os veículos, portanto, nunca se esqueça dela.

Utilize a marcha correta para maior desempenho

Ao realizar a ultrapassagem, principalmente nas pistas simples, é importante que o motorista seja rápido, porém com segurança. Depois de analisar a oportunidade, é preciso diminuir a marcha para utilizar toda a potência do motor.

Se o carro tiver conta-giros, reduza e acelere até que o ponteiro alcance o local próximo ao ponto máximo de rotação; isso fará com que você aproveite o máximo da marcha sem danificar o motor. Então, passe para a próxima marcha. Dessa forma, o carro terá mais velocidade e a ultrapassagem poderá ser feita rapidamente.

Fique atento à sinalização e respeite-a

As faixas colocadas nas estradas simbolizam se é proibido ou não fazer ultrapassagens no local. As faixas contínuas proíbem a manobra, pois estão sempre localizadas em locais em que a visibilidade do motorista é comprometida, enquanto as tracejadas indicam que está liberada.

Além de não ser segura, a ultrapassagem em faixa contínua conta como infração de trânsito: a multa é de R$ 957,70 e o motorista perde 7 pontos na CNH. O mesmo acontece em ultrapassagens pelo acostamento, que, além de serem extremamente perigosas, uma vez que o lado esquerdo tem uma visibilidade muito menor para o motorista, resultam em uma autuação com multa de mesmo valor de ultrapassagem na faixa continua, com perda de 7 pontos na carteira.

Use os faróis mesmo durante o dia

Ao utilizar os faróis, você fica mais visível para os outros carros, mesmo durante o dia. Ao realizar a ultrapassagem, os faróis alertam ao carro da faixa ao lado que existe outro veículo em sua direção e ele pode reduzir a velocidade, proporcionando mais segurança para ambos.

Nunca vá para o acostamento

Caso a ultrapassagem seja mal calculada e você perceba que outro carro está vindo em sua direção, a melhor opção é reduzir ao máximo e tentar entrar atrás do carro do lado direito. Se jogar o carro para o acostamento, você corre o risco de o outro veículo pode fazer o mesmo, ocasionando uma colisão frontal.

A segurança no trânsito nas estradas depende de todos os motoristas. Calcular, sinalizar e se fazer notar são hábitos que devem ser cultivados sempre nas estradas. O respeito aos outros veículos é muito importante e pode evitar uma série de acidentes, muitas vezes fatais.

Você já passou por alguma situação em que sua atitude o salvou de um acidente? Escreva nos comentários abaixo!

Aluguel de carros Brasil

dirigir-com-seguranca

5 dicas para dirigir carro automático com segurança

O carro automático ainda é visto com desconfiança por muitos brasileiros, embora nos últimos anos tenha se tornado cada vez mais popular. Segundo uma reportagem do Carplace, a busca pelo câmbio automático vem crescendo, em média, 30% a cada ano no Brasil.

Como a maioria dos modelos ainda é equipada com câmbio manual, muitas pessoas não sabem como dirigir carros com câmbio automático. Assim, dedicamos o nosso post de hoje a essas pessoas, e mostraremos dicas para dirigir um carro automático com mais segurança. Acompanhe!

Entenda as posições do câmbio

Por conveniência, os carros no mundo todo utilizam a mesma codificação para definir as posições do câmbio. Todos os códigos vêm da língua inglesa, conforme mostraremos abaixo:

  • D (drive, dirigir): usado para colocar o carro em movimento à frente. Nessa posição, o sistema administrará as marchas, que tradicionalmente são 4, mas que nos sistemas mais novos podem ser mais.
  • N (neutral, ponto morto): desliga o sistema de tração do carro, como se a embreagem estivesse acionada. Nessa posição as rodas ficarão livres.
  • R (reverse, marcha à ré): aqui, a marcha vai funcionar como nos câmbios manuais.
  • P (parking, estacionamento): aqui as rodas ficarão travadas. Essa posição é utilizada quando o condutor vai deixar o veículo.

Alguns carros vêm ainda com as posições 1 (ou “L”) e 2, que limitam a ação do câmbio até a marcha de referência.

Esqueça o seu pé esquerdo

Acostumados a pisar no pedal de embreagem dos carros manuais, muitos motoristas sofrem nos automáticos por pisarem acidentalmente no pedal de freio, que costuma ser maior nos automáticos.

Condutores desavisados podem mesmo pensar que, com dois pedais, o certo é usar os dois pés, mas acontece que o pé esquerdo está acostumado a exercer um tipo de pressão diferente no pedal de embreagem, o que pode fazer com que o ato de frear não saia como planejado ao tentar usá-lo nos freios.

Utilize a posição correta para ligar

Muitos carros automáticos, principalmente os mais antigos, exigem que se pise nos freios para acionar a ignição. Embora nem todos exijam esse procedimento, será sempre preciso que o câmbio esteja na posição “N“ ou “P”.

Também será preciso pisar no freio antes de mudar a posição do câmbio para “D” ou “R”.

Atenção ao engatar a ré

Ao engatar a marcha à ré, é preciso que o carro automático esteja completamente imobilizado, sob o risco de acontecerem avarias mais graves. A maioria dos sistemas conta ainda com um botão-trava, que não permitirá que se mude das posições “D” e “N” para “R” ou “P”, justamente para evitar que o motorista faça isso acidentalmente.

Em descidas longas, utilize as marchas reduzidas

A maioria dos sistemas de câmbio automático tende a soltar o carro para diminuir o RPM do motor. Assim, em declives, o carro automático vai tomar velocidade, tornando necessário acionar os freios, que podem ficar superaquecidos. Nesses casos, é interessante adotar as posições 2 ou até mesmo “L” para que o carro ande mais preso, exigindo menos interferência dos freios. Faça isso, preferencialmente, antes do declive, evitando forçar o sistema e superaquecer o óleo da caixa de marchas.

Se você pretende adquirir ou mesmo alugar um carro automático, deve ter em mente que, assim como todo sistema, o câmbio automático também precisa de cuidados na utilização. Você já teve experiências com esse tipo de veículo? Conte para a gente nos comentários!

Aluguel de carros Brasil

perigo-de-dirigir-com-sono

O perigo do sono ao volante: 4 dicas para evitar esse mal

Acidentes envolvendo carros, caminhões e motos acontecem pelas mais diferentes causas. Uma delas é dormir ao volante, responsável por grande parte dos acidentes no mundo. Muitas vezes, o motorista está com sono, mas acha que pode enfrentar o caminho sem maiores problemas, o que pode resultar em uma colisão, capotamento, entre outras tragédias.

Por ser incontrolável, o sono deve ser respeitado e algumas atitudes devem ser tomadas a fim de garantir a segurança do motorista, de seus passageiros e de todos os outros veículos que circulam pela pista. No texto de hoje, daremos algumas dicas importantes para evitar o sono ao volante. Confira!

Durma bem na noite anterior

É durante a noite, no sono, que o corpo repõe todas as energias e restaura as memórias mais importantes do dia. Se você não dorme o suficiente (entre 7 e 8 horas por noite), pode apresentar quadros de irritabilidade, desatenção e diminuição da coordenação motora, o que pode atrapalhar muito na hora de dirigir. Além disso, o sono não dormido pode aparecer em qualquer horário do dia, inclusive enquanto você está dirigindo.

Outra dica é não dirigir depois de muito tempo acordado. Segundo dados d02a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), após 19 horas acordado, o corpo humano reage da mesma forma que uma pessoa que ingeriu o equivalente a 6 copos de cerveja, ou está com 0,70 g/l de álcool no sangue.

Não tente barrar o sono usando bebidas com cafeína

Ao menor sinal de que os olhos podem se fechar a qualquer momento durante o seu percurso, a melhor solução é parar em um local seguro e dormir por alguns minutos, até que o corpo esteja revitalizado. É comum em muitas pessoas o hábito de parar em um posto, tomar um café ou um energético, lavar o rosto e retomar a viagem. Porém, essa não é uma boa solução, já que essas atitudes inibem o sono momentaneamente, mas não o eliminam.

Faça exercícios para acordar o corpo

Se já estiver com sono, como você já pôde ver, é melhor parar para descansar. Porém, antes de se sentir cansado, é importante mexer o corpo e realizar alguns alongamentos para se preparar para a maratona de estrada. Como dirigir é uma tarefa monótona, que não exige muito esforço físico, é preciso se espreguiçar e, quando parar, fazer pequenos alongamentos.

Procure um profissional quando achar necessário

Se você dorme a quantidade de horas estabelecida para uma boa noite de sono, e mesmo assim sente dificuldades para se manter acordado durante o dia, é hora de procurar ajuda profissional. Procure um médico para realizar exames e relate seu problema. Muitas pessoas com distúrbios como apneia do sono têm suas noites prejudicadas, pois a oxigenação do sangue não é feita com qualidade para o cérebro, tornando a noite de sono pouco restauradoras.

As dicas acima são essenciais para prevenir o sono ao volante e podem evitar inúmeros acidentes, muitos deles fatais. Preocupar-se com sua segurança e a de seus passageiros, assim como a das pessoas dos outros veículos é um ato de responsabilidade e consciência ao volante. Faça sua parte!

Você já sentiu muito sono ao dirigir? Qual foi sua atitude? Conte para nós, escreva seu comentário abaixo!

Aluguel de carros Brasil

dirigir-com-porta-malas-cheio

4 dicas de segurança para dirigir com o porta-malas cheio

Viajar com a família ou os amigos é sempre uma maravilha. Porém, nem sempre é fácil acomodar no carro as malas e apetrechos que cada um faz questão de levar. O resultado? O carro fica com o porta-malas lotado e, muitas vezes, ainda sobram bolsas, mochilas ou travesseiros para quem vai no banco de trás.

Dirigir nessas condições requer uma atenção especial. Por isso, confira as dicas que preparamos para você dirigir com segurança com o porta-malas cheio!

Pneus calibrados

Se você já leu o manual do seu carro ou tem o hábito de conferir a pressão correta dos pneus sempre que vai calibrar, já deve ter notado que o fabricante costuma indicar no manual do proprietário dois níveis de calibragem: um para o carro cheio e outro para o carro vazio

A calibragem deve ser feita sempre com o pneu frio, logo ao sair de casa, pois quando o carro já está rodando a temperatura da carroceria aumenta e, com isso, o ar se expande e causa um aumento de pressão que prejudica a calibragem correta.

Peso pesado

Quando o carro está rodando com o porta-malas cheio, o seu potencial de aceleração, frenagem e até contorno de curvas é bastante reduzido. Por isso, a atenção deve ser redobrada. Evite manobras bruscas, tenha mais cautela ao entrar em curvas perigosas ou fechadas e só ultrapasse quando houver espaço suficiente para fazer a manobra com segurança.

Outra dica é ficar atento ao superaquecimento nos freios; quando isso acontece, o pedal fica mais mole e cada vez mais fundo. Nesse caso, pare o carro em um local seguro por alguns minutos para resfriar e substitua o fluido de freio assim que for possível.

Bagagem solta

Quem viaja sempre com o porta-malas cheio já se acostumou a colocar bagagem dentro do carro. Seja sob o tampo do porta-malas, no banco de trás ou até embaixo dos bancos, o que não falta é criatividade na hora de fazer caber a bagagem da família inteira. Porém, esses objetos que ficam soltos dentro do veículo podem se tornar extremamente perigosos em caso de acidentes, pois a inércia multiplica o peso desses itens e eles oferecem risco aos ocupantes do veículo.

A atenção deve ser redobrada com objetos no painel ou nas portas da frente. Isso porque algo pequeno como uma caixa de óculos, um telefone celular ou uma garrafa de água pode sair do lugar durante uma manobra e ir parar aos pés do motorista, dificultando ou impedindo o acesso aos pedais, o que representa um grande risco de acidente.

Visibilidade

Já dissemos que, com o carro lotado e pesado, a direção deve ser mais cuidadosa e a atenção, redobrada. Afinal, a resposta será mais lenta na aceleração e na frenagem. Por isso, é fundamental preservar a visibilidade do motorista e não lotar a tampa do porta-malas de bagagem para que o retrovisor interno possa ser usado corretamente.

Na hora de carregar o veículo, deixe sempre as malas mais pesadas no meio do porta-malas para distribuir melhor o peso sobre os eixos e não sobrecarregar nenhum dos lados. Se o seu bagageiro vive sempre cheio mesmo nas viagens mais breves, talvez seja a hora de investir em um carro maior oualugar um veículo mais espaçoso para tornar as viagens mais seguras.

Gostou dessas dicas? Tem outras sugestões para otimizar a distribuição da bagagem no carro? Deixe um comentário!

dicas-direcao-defensiva

Direção defensiva nas estradas: garantindo uma viagem segura

Seja saindo de férias ou apenas para aproveitar um feriado prolongado, alguns cuidados na estrada são essenciais para que você consiga chegar com segurança ao seu destino. Afinal, é possível que você encontre pela frente estradas de terra ou vias cujo acesso seja difícil, além de vários imprevistos.

Diante disso, a direção defensiva é fundamental para que você tenha uma viagem segura. Acompanhe nosso post de hoje e veja dicas de direção defensiva, direção na chuva, ultrapassagem e muito mais.

Direção defensiva

A direção defensiva é a maneira ideal para evitar acidentes no seu cotidiano e se torna ainda mais importante durante viagens, uma vez que as estradas oferecem riscos constantes. Por exemplo, ultrapassagens que desrespeitem a sinalização em vias de mão dupla podem resultar em acidentes sérios.

Existem muitas práticas de direção defensiva que podem ajudar a garantir uma viagem segura. Fique atento ao limite de velocidade e à sinalização; afinal, na estrada, além de graves acidentes, todos correm risco de multas por infrações. Além disso, diminua a velocidade nas curvas e quando você avistar placas sinalizando a presença de animais na pista, pois isso te dará mais tempo de reação se for necessário.

Dirigir na chuva

Ao dirigir na chuva as dificuldades aumentam e, com isso, o risco de acidentes é maior. Por esse motivo, é importante observar a quantidade de água nas vias e só seguir viagem se ela estiver abaixo da metade do pneu.

Ligar limpadores, desembaçadores e ar-condicionado é fundamental, pois evita que os vidros embacem e garante a boa visibilidade da via. Outro detalhe que faz diferença ao dirigir na chuva é manter uma distância do veículo da frente que te permita visualizar os 4 pneus. Dessa forma, caso seja necessário frear bruscamente ou desviar de obstáculos inesperados, você terá mais tempo de reação.

Também não custa nada lembrar que, quando a estrada está molhada, o atrito do pneu diminui, por isso o tempo de frenagem é maior. Além disso, o controle do veículo é mais difícil nesses casos; portanto, coloque a direção defensiva em prática e diminua a velocidade, especialmente quando a visibilidade estiver comprometida.

Ultrapassagem

Alguns cuidados são fundamentais antes de realizar ultrapassagens. Antes de tudo, tenha certeza de que a sinalização permite e, caso haja placas ou faixas indicando o contrário, não ultrapasse. Não se esqueça de levar em consideração a potência do carro, a velocidade e a situação da pista na hora de calcular se é seguro ultrapassar.

Também veja se o veiculo à sua frente ou o que está atrás de você também pretende ultrapassar e sempre sinalize com antecedência, usando a buzina ou piscando  o farol de luz alta. Assim, além de os outros veículos ficarem cientes da sua intenção, o carro da frente pode te ajudar na ultrapassagem.

Cuidados gerais

As estradas proporcionam inúmeras dificuldades, por isso é essencial estar preparado para os imprevistos e aplicar seus conhecimentos sobre direção defensiva. Caso esteja dirigindo à noite, por exemplo, só utilize a luz alta quando não vier nenhum veículo no sentido oposto, para não cegar o motorista. Além disso, ao visualizar algum perigo ou acidente na pista, sinalize piscando o farol para os outros condutores, para que todos fiquem atentos.

Por último — mas não menos importante! —, nunca dirija se estiver cansado, principalmente se não tiver experiência na estrada. Se for preciso, procure algum lugar para descansar ou divida o volante com outro motorista.

O que achou das dicas de hoje? Viu como a direção defensiva pode garantir uma viagem segura? Deixe sua opinião nos comentários!

Aluguel de carros Brasil

dirigindo-na-lama

Aprenda a dirigir um carro na lama e evite sustos!

Viajar de carro pode ser muito prazeroso, principalmente levando em consideração as maravilhas que nosso país oferece. Porém, muitos desses lugares só são acessíveis por caminhos difíceis, que exigem habilidades de direção que não são utilizadas no dia a dia urbano.

Nosso post de hoje é tanto para quem tem espírito aventureiro e gosta de estradas de terra quanto para quem é mais urbano e quer se prevenir para não ser pego de surpresa com o carro na lama, quando for visitar cachoeiras, vilarejos e fazendas. Aprenda como dirigir nessas situações e não passe sustos!

Escolha um veículo apropriado

O comportamento do carro na lama é completamente diferente, principalmente em consequência da perda de tração no solo escorregadio. Outro risco que se corre e que pode acabar com a viagem é o de atolamento.

Então, se a viagem for planejada e você souber que vai enfrentar trechos lamacentos, faça o possível para realizá-la com um veículo apropriado. Existem 2 características que são desejáveis nessas situações, e são encontradas em veículos como picapes e SUVs:

Altura do veículo

Em estradas de lama, o principal fator de atolamento são os sulcos formados pelas rodas dos carros, que acumulam água e podem ceder com o peso do carro. Se o fundo do veículo raspar na parte mais alta, entre os sulcos, dificilmente os pneus vão conseguir tracionar.

Com um carro mais alto, mesmo que não dê para fugir dos sulcos, será mais difícil que o fundo raspe nas partes altas, permitindo que se permaneça sempre em movimento.

Veículo com tração 4×4

Para casos mais complicados, com a estrada tomada por lama escorregadia e principalmente em subidas, a tração 4×4 é de extrema ajuda, pois mantém todas as rodas atuando. Se uma das rodas escorregar e deixar de tracionar, as outras compensarão a falta de tração. Você não tem um carro com essas características? Não se preocupe, pois é possível alugar um!

Adote uma direção específica para o carro na lama

Independentemente de estar com um veículo apropriado para isso ou com um carro básico, é importante adotar algumas posturas de direção para seguir a viagem com o carro na lama de maneira segura e eficaz.

Antes de tudo, dirija devagar, pois a lama é escorregadia e, por isso, diminui a estabilidade e capacidade de frenagem do carro. Além disso, controle o acelerador suavemente, pois, ao acelerar bruscamente, as rodas podem girar em falso e o carro perderá a tração, ou aumentará o sulco caso estiver atolado, piorando ainda mais a situação.

Se o seu carro tem tração traseira, aumentar o peso da parte traseira pode ajudar a manter a estabilidade. Tente também manter os pneus sempre nas partes mais altas da estrada. Como mencionamos acima, os sulcos podem se tornar armadilhas por acumularem mais água e ficarem ainda mais instáveis e escorregadios.

Já se precisar parar o carro, utilize a técnica da frenagem cadenciada. Para isso, basta pressionar o pedal suavemente e soltá-lo, repetindo a operação o quanto for necessário. Frear bruscamente pode causar derrapagens pela perda de tração.

Se o carro começar a deslizar, pise levemente nos freios. Caso você não consiga parar, tente virar o volante na mesma direção e acelerar suavemente, a fim de retomar a tração.

Saiba como sair de um atolamento

Caso ocorra atolamento, a primeira coisa a se fazer é manter a calma, sair do carro e avaliar a situação.

Identifique a roda que está atolada (ou seja, girando em falso) e coloque abaixo dela pedras e pedaços de madeira, para que a roda tracione sobre esses materiais. Se possível, calce as outras rodas e faça uma trilha de material sobre a lama, que leve até uma parte mais estável da estrada.

Assim que as rodas estiverem calçadas, tente dirigir para a frente lentamente. Se preciso, alterne entre a primeira marcha e a marcha à ré, procurando a direção que ofereça a melhor tração. Diminuir a pressão nos pneus também aumenta a área de atrito com o solo e ajuda a melhorar a tração do carro na lama, mas só faça isso se tiver algum meio para enchê-los novamente.

Ficar atolado em uma estrada lamacenta pode acabar com o passeio de qualquer um, mas com essas dicas você estará preparado para enfrentar essas situações e continuar curtindo a viagem. Você já enfrentou dificuldades com o carro na lama? Conte pra gente nos comentários!

Aluguel de carros Brasil